quarta-feira, 31 de outubro de 2012

PATÁPIO NA 9.ª MOSTRA CINEMA POPULAR BRASILEIRO

Abertura quinta-feira, 01/11/2012, no videolog para votação e no mesmo dia a partir das 18 horas, exibição na Casa Cultural Mata Atlântica em Rio das Ostras! Confira em www.mostracinemapopularbrasileiro.wordpress.com
 
 
Patápio at 9. Mostra Cinema Popular Brazilian
Opening Thursday at videolog to vote on the same day from 18 hours display at Cultural House in Atlantic River Oysters! Check in www.mostracinemapopularbrasileiro.wordpress.com

domingo, 7 de outubro de 2012

RECIFE APLAUDE PATÁPIO


No último domingo de setembro (30/09), o público de Recife prestigiou a exibição de Patápio no Cine Santa Clara em Recife-PE.  Apesar da campanha eleitoral interferir no público presente, o filme foi bem recebido durante a votação popular. Em cada dia a organização distribuiu cédulas para escolha do melhor curta do dia e ao final venceu o mais assinalado durante a consulta do final de semana. Patápio alcançou inúmeros votos e o resultado foi bom porque quase todos os filmes tiveram alguma indicação (colaborou Teresa Fazolo).

RECIFE APPLAUDS PATÁPIO

On the last Sunday of September (30/09), the public display of Recife honored Patápio Cine in Santa Clara in Recife-PE. Despite the campaign interfere in public, the film was well received during the popular vote. Each day the organization distributed ballots to choose the best short at the end of the day and won the most marked during the consultation of the weekend. Patápio reached numerous votes and the result was good because almost all movies have some indication (collaborated Teresa Fazolo).


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

PATÁPIO NO CINE SANTA CLARA EM SETEMBRO!

 
Graças ao empenho de Teresa Fazolo, Patápio foi selecionado para a primeira mostra Cine Santa Clara entre 28 e 30 de setembro. Maiores informações em www.precisope.com.br

Thanks to the efforts of Teresa Fazolo, Patápio was selected to the first show Cine Santa Clara between 28 and 30 September. More information on www.precisope.com.br

DOIS GÊNIOS VÃO TOCAR JUNTOS NO CÉU COM PATÁPIO SILVA: ALTAMIRO CARRILHO E MAGRO DO MPB-4

Altamiro Carrilho tinha exata medida de sua importância na música popular brasileira, mas dispensava qualquer tipo de estrelismo, algo cada vez mais raro. Ele atendeu com muita alegria o convite para gravar um depoimento no documentário sobre o flautista Patápio Silva. Muito à vontade, Altamiro também recordou por quase uma hora a tournée no Japão ao lado de Elizeth Cardoso. Sem dúvida, um grande artista! (15/08/2012)
 
Muito triste esta notícia do Magro do MPB4. Trocamos correspondência nos últimos meses sobre Patápio. No curta ele deu um depoimento e aparece nesta foto aos 15 anos como clarinetista da Sociedade Musical Patápio Silva. Fica a imagem abaixo e sua vasta contribuição para a música. Que Deus o abençoe (08/08/2012)



GENII TWO GO PLAY TOGETHER IN HEAVEN WITH Patápio Silva: ALTAMIRO CARRILHO MARGRO AND THE MPB-4

Altamiro Carrilho had exact measure of its importance in Brazilian popular music, but dispensed with any kind of stardom, something increasingly rare. He met with great joy the invitation to record a statement in the documentary about the piper Patápio Silva. Very comfortable, Altamiro also recalled for almost an hour to tour in Japan alongside Elizeth Cardoso. Undoubtedly, a great artist! (15/08/2012)

Very sad news this Magro's MPB4. We exchanged correspondence in recent months about Patápio. In short he gave a deposition and appears in this photo at age 15 as a clarinetist Musical Society Patápio Silva. It is the image below and his vast contribution to music. May God bless you (08/08/2012)


   Nossa Assistente de Direção Teresa Fazolo acompanhou o Mestre no táxi e realizou a entrevista.
Elba presenteou Altamiro com uma bela foto de Patápio (RJ, abril de 2007).

Our Assistant Director Teresa Fazolo followed the Master in the cab and held entrevista.Elba Altamiro gifted with a beautiful photo of Patápio (RJ, April 2007).
 
Na segunda fileira em pé à direita, Antonio José Waghabi Filho, toca clarinete na Socidade Musical Patápio Silva (Itaocara/RJ, década de 1950).
 
In the second row on the right foot, José Antonio Waghabi Son, plays the clarinet in Musical Socidade Patápio Silva (Itaocara / RJ, 1950).

terça-feira, 10 de julho de 2012

LANÇAMENTO DO DOCUMENTÁRIO PATÁPIO EM ITAOCARA




Neste final de semana aconteceu o esperado lançamento do documentário Patápio em Itacoara, norte fluminense. A cidade é a terra natal do virtuoso flautista Patápio Silva (1880 – 1907) que influenciou inúmeros talentos na música popular brasileira como Altamiro Carrilho e Luizinho Eça. O filme tem direção de Alexandre Palma, pós-graduando em cinema-documentário na Fundação Getúlio Vargas. A partir de sua estreia no Instituto Cravo Albin em 2011, o curta-metragem participou do Festival Internacional do Documentário Musical em São Paulo e do Encontro de Cinema Negro Brasil África e Caribe. O filme foi exibido em várias sessões na sexta, sábado e domingo no Parque de Feiras e Eventos de Itaocara em uma tenda que reproduziu o antigo Ita Cine. Ao lado do documentário que retratou o músico Patápio Silva, a cidade recebou shows de Diego Nogueira e Jota Quest em seus festejos julinos entre os dias 13 e 15.  Um agradecimento especial ao Secretário de Cultura de Itaocara, Henrique Resende.

This weekend there was the expected release of the documentary in Patápio Itacoara, northern Rio de Janeiro. The city is the birthplace of virtuoso flutist Patápio Silva (1880 - 1907) which influenced many talents in Brazilian popular music as Altamiro Carrilho and Luizinho Eca. The film is directed by Alexandre Palma, a graduate student in documentary film at the Getúlio Vargas. From his debut at the Institute Cravo Albin in 2011, the short film participated in the International Documentary Festival Musical in São Paulo and Brazil Meeting Film Black Africa and the Caribbean. The film was shown in several sessions on Friday, Saturday and Sunday in the Park Fair and Events Itaocara in a tent you played the old Cine Ita. Alongside the documentary that portrayed the musician Patápio Silva, the city shows recebou Diego Nogueira and Jota Quest in their celebrations julinos between 13 and 15. Special thanks to the Secretary of Culture of Itaocara, Henrique Resende.

PATÁPIO NO JORNAL MUSICAL

Muitos amigos estão na torcida e devo agradecer o Alexandre Negreiros pela matéria sobre Patápio publicada na edição de abril do jornal do Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do RJ. Valeu!
http://www.sindmusi.org.br/imagens/anexo_50_0511153025.pdf


Many friends are cheering and I thank you for the story about Alexander Negreiros Patápio published in the April issue of the journal of the Association of Professional Musicians of the State of Rio de Janeiro. Thanks!

terça-feira, 29 de maio de 2012

PROGRAMAÇÃO DE PATÁPIO NO IN-EDIT 2012 SÃO PAULO



PATÁPIO
(Alexandre Palma, Brasil, português, 2010, 10`, DVCAM)

Patápio foi um grande flautista. Veio do interior para Lapa tocar música erudita e choro.

01/06, SEXTA-FEIRA, 17H, MIS
05/06, TERÇA-FEIRA, 15H, CINE OLIDO

http://in-edit-brasil.com/2012/archives/3528

PROGRAMMING IN-EDIT Patápio IN SAO PAULO 2012 Patápio (Alexander Palma, Brazil, Portuguese, 2010, `10, DVCAM) Patápio was a great flutist. Came from the interior to Lapa playing classical music and choro. 01/06, FRIDAY, 17H, MIS 05/06, TUESDAY, 15H, CINE Olido

domingo, 22 de abril de 2012

PATÁPIO NO FESTIVAL INTERNACIONAL DE DOCUMENTÁRIO MUSICAL


Confirmado: Patápio foi selecionado para a mostra CURTA UM SOM do Festival Internacional de Documentário Musical! O In-Edit Brasil acontecerá de1 a 10 de Junho em São Paulo. Aguardem mais notícias.

Confirmed: Patápio was selected for the A SHORT SOUND of the International Documentary Festival Musical! In-place Edit de1 Brazil on June 10 in Sao Paulo. Wait for more news.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

FOTO DO V ENCONTRO

Abaixo, foto do V Encontro de Cinema Negro, Brasil, África e Caribe com a curadoria de Zózimo Bulbul: com Teresa Fazolo e Daniel Leite na exibição no Odeon. Em 2012 tem mais Patápio; um abraço e Feliz Ano Novo para todos vocês!

Below, photo of the V Meeting of Black Cinema, Brazil, Africa and the Caribbean curated by Zosima Bulbul: Fazolo with Teresa and Daniel Leite on exhibit at the Odeon. In 2012 has more Patápio; hug and a Happy New Year to you all!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PATÁPIO NO V ENCONTRO DE CINEMA NEGRO BRASIL ÁFRICA E CARIBE

O curta-metragem do genial flautista Patápio Silva será exibido no V Encontro de Cinema Negro Brasil, África e Caribe (www.afrocariocadecinema.org.br)


Além da exibição NESTE SÁBADO, dia 26/11 às 13 horas no ODEON, há 2 outras oportunidades para conferir o curta-metragem:
Oi Futuro Ipanema
27/11 - domingo às 14 h
Centro Cultural da Justiça Federal
30/11 - quarta às 14 h 30

Todos vocês estão convidados: confirmem aqui para que eu possa enviar a lista à tempo,
um abraço,
Alexandre Palma

The short film from the brilliant flutist Patápio Silva will appear in the V Meeting of Black Cinema Brazil, Africa and the Caribbean (www.afrocariocadecinema.org.br) In view of this Saturday, April 26/11 to 13 hours at ODEON, there are two other opportunities to check out the short film: Hi Ipanema Future 27/11 - Sunday at 14 h Cultural Center of the Federal Court 30/11 - Wednesday at 14 h 30  You are all invited, confirmed here so I can send the list to the time a hug Alexandre Palma

PATÁPIO NA FESTA PATA PATA!


Como diria o Chico; "foi bonita a festa pá... fiquei contente!.." O convite da Erika e do Guilherme para exibição do curta na Festa Pata Pata (http://festapatapata.wordpress.com/about/) e, às vésperas, da Semana da Consciência Negra caiu como uma luva. Viva Zumbi dos Palmares! Viva Patápio Silva!

As Chico would say, "the party was nice man ... I was happy! .." The invitation of William and Erika to view the short festival in Pata Pata (http://festapatapata.wordpress.com/about/) and, on the eve of the Week of Black Consciousness fit like a glove. Viva Zumbi dos Palmares! Patápio Silva Viva!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

EM NOVEMBRO NAS LIVRARIAS:


Acabei de ler esta boa notícia no facebook do jornalista Maurício Oliveira: "Receber a primeira prova da capa de um novo livro é sempre um momento especial. Patápio Silva, o Sopro da Arte será lançado em novembro pela Editora Insular. Convivi intimamente com este cara durante três anos - e nos demos muito bem, embora ele tenha morrido 65 anos antes de eu nascer."

I just read this good news on facebook of the journalist Mauricio Oliveira: "Receiving the first evidence of a new book cover is always a special moment. Patápio Silva, the Breath of Art will be released in November by Publisher Insular. I lived intimately with this guy for three years - and we got along very well, although he died 65 years before I was born. "

CINE-SAMBA EXIBE OS DOCUMENTÁRIOS PATÁPIO SILVA E TIAS BAIANAS



Na próxima quarta-feira, 19 de outubro, estreia, no 2o. andar do Botequim Vaca Atolada, na Lapa, o Cine Samba Clube, com a exibição dos documentários Patápio Silva e Tias Baianas, a partir das 19h. No evento, vai estar presente o cineasta e artista plástico Alexandre Palma, diretor do documentário sobre o flautista Patápio Silva, que vai participar de um bate-papo com o público presente. A entrada é gratuita mas restrita à lista de presença. O nome deve ser enviado para o email redacao.cult@gmail.com até às 16h do dia do evento. O Cine Samba Clube foi criado pelo jornalista Alexandre Nadai, o artista plástico e cineasta Alexandre Palma, a cineasta Manu Vaccarini e o violonista André Muato. O quarteto vai reunir os amantes de cinema e samba, em um ambiente diferente a cada mês, para que a história desse gênero possa ser conhecida e mostrada sem fronteiras.

Serviço:
http://cinesambaclube.blogspot.com/
Data: 19/10 - Quarta-feira
Horário: 19h
Local: 2o. piso do Botequim Vaca Atolada
End.: Rua Gomes Freire, 533, Lapa, Rio de Janeiro/RJ
Capacidade: 50 pessoas
Lista de presença: redacao.cult@gmail.com
Evento Gratuito


Veja nota no Jornal O Globo:
http://oglobo.globo.com/rio/bairros/posts/2011/10/18/cine-samba-clube-exibe-os-documentarios-nesta-quarta-feira-411730.asp

Next Wednesday, October 19, debuts in second. Bogged floor of the Cow Pub in Lapa, Samba Cine Club, with the exhibition of documentaries and Aunts Baianas Patápio Silva, from 19h. In the event, will be attending the filmmaker and artist Alexandre Palma, director of the documentary about the piper Patápio Silva, who will participate in a chat with the audience. Admission is free but restricted to the attendance list. The name must be sent to email @ gmail.com redacao.cult up to 16h of the day of the event. The Cine Club Samba was created by journalist Alexandre Nadai, artist and filmmaker Alexandre Palma, filmmaker Manu Vaccarini and guitarist Andrew Muato. The quartet will bring together film lovers and Samba, in a different environment each month, for the story of this kind can be known and shown without borders.  Service:  http://cinesambaclube.blogspot.com/  Date: 19/10 - Wednesday  Time: 19h  Location: 2nd. floor of the Cow Pub Bogged  End: Rua Gomes Freire, 533, Lapa, Rio de Janeiro / RJ Capacity: 50 people  Attendance list: redacao.cult @ gmail.com  Free event See note at the O Globo newspaper: http://oglobo.globo.com/rio/bairros/posts/2011/10/18/cine-samba-clube-exibe-os-documentarios-nesta-quarta-feira-411730.asp

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

PATÁPIO NO SHOW DE DÉCIO ROCHA






Essa iniciativa só poderia partir do nosso amigo e jornalista Alexandre Nadai!(http://www.deciorochanadai.blogspot.com/) No dia 1 de setembro foi realizada a segunda exibição de Patápio no show do multi-instrumentista Décio Rocha no Teatro Odisséia.  Na véspera, muito trabalho: fui convidado para elaborar a cenografia no pequeno palco e o trabalho foi grande: lanternas, cordas, linhas e brinquedos ambientaram a performance de Décio ao lado de Rita Ribeiro. Valeu! Com Patápio, vamos dar esse e outros passos para o diálogo entre a Música, as Artes Visuais e o Cinema!

This initiative could only from our friend and journalist Alexandre Nadai! (Http://www.deciorochanadai.blogspot.com/) On the 1st of September was held the second Patápio display in the show's multi-instrumentalist Decio Theatre in Rock Odyssey . The day before, a lot of work: I was invited to design the scenery on the small stage and the work was great, flashlights, ropes, lines and toys ambientaram performance of Decius with Rita Ribeiro. Thanks! With Patápio, we will give that and other steps for dialogue between the Music, Visual Arts and Cinema!

sábado, 9 de julho de 2011

CLUBE DO CHORO EM BRASÍLIA

Nesta semana conheci uma iniciativa liderada pelo músico Henrique Filho, o Reco do Bandolim. O Espaço Cultural do Choro em Brasília tem concepção arquitetônica de Oscar Niemeyer e pretende valorizar não apenas o choro, mas a diversidade de manifestações da autêntica MPB. O projeto conta com uma área de 2150 m2, uma casa de espetáculos, prédio anexo com oito salas de aula e centro de memória. Em plena quinta-feira pude conferir o show com casa lotada do instrumentista Ulisses Rocha (foto), mais uma oportunidade para a divulgação do curta-metragem de Patápio Silva. Para mais informações, acesse http://www.clubedochoro.com.br/

This week I met an initiative led by musician Henry Son, the Reco's Mandolin. The Cultural Space of crying in Brasilia has architectural design by Oscar Niemeyer and seeks to enhance not only crying, but the diversity of manifestations of authentic MPB. The project has an area of 2150 m2, a playhouse, enclosed building with eight classrooms and memory center. On Thursday I was able to fully check out the show with the packed house musician Ulisses Rocha (pictured), plus an opportunity to publicize the short film Patápio Silva. For more information, visit http://www.clubedochoro.com.br/


terça-feira, 28 de junho de 2011

O SOM DAS BANDAS NA RÁDIO MEC


Como parte da estratégia de divulgação do curta-metragem Patápio neste domingo estive com Ana Cláudia na gravação do programa O som das bandas no estúdio da Praça da República. O programa é transmitido todo domingo às 15 horas na Rádio MEC AM 800 KHZ e retransmitido aos sábados às dez e meia da manhã na Rádio Nacional 1130 KHZ (http://www.ebc.com.br/). À convite do apresentador Eduardo Wermelinger assistimos a participação da Banda Portugal sob a regência do maestro José Soares. A banda com sede na Rua do Riachuelo foi fundada em 1821 pela comunidade luso-portuguesa e hoje a grande maioria de seus integrantes é brasileira..  

As part of the dissemination strategy of the short film Patápio Sunday was with Ana Claudia in the taping of The sound of the bands in the studio of the Republic Square. The program is broadcast every Sunday at 15 hours at Radio MEC AM 800 KHZ and rebroadcast Saturday at half past ten in the morning on National Radio 1130 kHz (http://www.ebc.com.br/). Invited presenter Eduardo Wermelinger witnessed the participation of Portugal Band under the baton of conductor Joseph Smith. The band based in the Brook Street was founded in 1821 by the Luso-Portuguese and today the vast majority of its members is Brazilian ..

domingo, 19 de junho de 2011

CONVITE

PATÁPIO NO BLOG DO INSTITUTO CRAVO ALBIN

http://iccacultural.blogspot.com/2011/06/lancamento-do-filme-patapio-silva-de.html

O LANÇAMENTO

 
 
No final de março reencontrei o musicólogo Ricardo Cravo Albin na Urca (http://institutocravoalbin.com.br/). Eu levei uma cópia do DVD do curta-metragem de Patápio Silva e ele assinou o termo de autorização de voz e imagem. Animado com o documentário, Albin ofereceu de maneira generosa o espaço do Instituto para um lançamento do filme. Semanas depois, retornei com nossa amiga e assistente de direção Teresa Fazolo para agendarmos uma data e traçamos algumas estratégias em parceria para o evento cultural. Nesta ação, o designer Giordano Bruno Celleghin do Jornal O Globo confeccionou um layout para o cartaz do documentário.

In late March rediscovered the musicologist Ricardo Cravo Albin in Urea (http://institutocravoalbin.com.br/). I took a copy of the DVD of the short film Patápio Silva and he signed the authorization for voice and image. Encouraged by the documentary, Albin generously offered space at the Institute for a film's release. Weeks later, I returned with our friend and assistant director Teresa Fazolo to schedule a date and we draw together some strategies for the cultural event. In this action, the designer Giordano Bruno Celleghin the O Globo newspaper concocted a layout for the poster of the film.

 

O ROTEIRO

Como abordamos em uma das primeiras postagens deste blog, a princípio, a hipótese de elaboração de um roteiro com elementos do docudrama não estava descartada. Mas, ao longo da produção, percebemos que o alto custo desta escolha poderia inviabilizar o fechamento do projeto. Como em tudo na vida, percebemos que o ciclo de trabalho esgotava-se; a mobilização da equipe era descendente.  Durante algumas semanas de fevereiro de 2011 decidi rever com afinco os arquivos com as transcrições de entrevistas, imagens, fotos, textos, pesquisas e músicas de Patápio Silva.  Este verdadeiro mosaico começou a tomar forma de documentário com a elaboração de um novo roteiro tendo como ponto de partida os livros de Leandro Saraiva (Manual de Roteiro, SP: Conrad, 2004), Consuelo Lins (Filmar o real, RJ: Zahar, 2008) e João Rodrigues (O negro brasileiro e o cinema, RJ: Pallas, 2001), sendo a primeira publicação um presente de nosso irmão Rômulo Palma. Em paralelo, iniciamos a elaboração de um  story-board, peça fundamental para completar o trabalho na ilha de edição.

As we discussed in one of the first posts of this blog, in principle, the possibility of developing a screenplay with elements of the docudrama was not discarded. But during production, realized that the high cost of this choice could derail the project closure. Like everything in life, we realize that the duty cycle is exhausted, the mobilization of the team was descending. During some weeks in February 2011 decided to review the files with hard transcripts of interviews, images, photos, texts, research and music Patápio Silva. This veritable mosaic began to take form of documentary with the development of a new script as a starting point with books Leandro Saraiva (Manual Routing, SP: Conrad, 2004), Consuelo Lins (Filming the real, RJ: Zahar, 2008 ) and John Robinson (the black and Brazilian cinema, RJ: Pallas, 2001), the first publication being a gift from our brother Romulus Palma. In parallel, we started developing a story-board, a key to complete the work in the editing.

sábado, 18 de junho de 2011

NA LAPA





 
Na monografia de Maria das Graças Nogueira de Souza, Patápio, músico erudito ou popular? (FUNARTE, 1981) a autora cita lembranças do professor da Escola Nacional de Música, Orlando Frederico sobre Patápio Silva: “Muitas vezes fomos ao quarto de rapaz solteiro, lá, no fundo do corredor de um velho 3.º andar da rua Lavradio, eu, João Capistrano Gomes do Amaral (hoje engenheiro civil), o tão talentoso Adalberto de Carvalho e outros colegas para ouvi-lo”.  Uma nova leitura sobre esta valiosa referência histórica direcionou a última filmagem do curta-metragem para a Lapa. Em uma manhã de calor registramos as antigas construções da virada do século XIX para XX como o antigo teatro Apollo, hoje ocupado pela Escola Municipal Celestino da Silva e aonde meu pai estudou na infância. Como na época de Patápio, no final das contas a arte permitiu o reencontro de grandes amigos: Alexandre Nadai, Felício Hungria e o ator Felipe Damiani.

In the monograph of Grace Maria de Souza Nogueira, Patápio, classical musician or popular? (FUNARTE, 1981) the author cites teacher's memories of the National School of Music, Orlando Silva Patápio about Frederick: "I often went to the room of young single man, there, down the hall from an old 3. Floor Lavradio Street, I, John Capistrano Gomes do Amaral (now a civil engineer), the highly talented Adalberto de Carvalho and colleagues to hear him. "A new reading of this valuable historical reference directed the filming of the last short film for the Lapa. One morning heat recorded the old buildings from the turn of the nineteenth century to century as the old Apollo Theater, now occupied by the Municipal School Celestino da Silva and where my father studied in childhood. As at the time of Patápio, ultimately allowed the art reunion of great friends: Alexandre Nadai, Felicio Hungary and actor Philip Damiani.

RIO-ITAOCARA II


No primeiro semestre de 2010 reli algumas anotações para o roteiro do documentário. Faltava um elemento poético que associasse a música de Patápio Silva e a presença das artes visuais em sua cidade natal. Uma maior ênfase na escultura em homenagem ao flautista talvez pudesse indicar uma possível solução. A segunda estadia em Itaocara aconteceu no último final de semana de agosto. A equipe contou com novas adesões: o jornalista Felício Julio de Azevedo Hungria e a economista Ana Claudia Loureiro. Novamente o projeto recebeu o apoio da prefeitura mediante o empenho do agora Secretário de Cultura Henrique Resende.  As filmagens contemplaram a apresentação da Escola de Música Patápio Silva e vários planos com a escultura de Patápio modelada por Henrique e localizada na praça principal da cidade. Alguns moradores cederam depoimentos e no final da tarde de sábado eu e Felício apresentamos uma comunicação para convidados no Teatro Kiúd. Após a dinâmica exibimos alguns trechos do material bruto com Altamiro Carrilho e Magro do MPB4.

In the first half of 2010 I reread some notes for the screenplay for the documentary. Lacked a poetic element to associate the music of Patápio Silva and the presence of visual arts in his hometown. A greater emphasis on sculpture in honor of the piper could perhaps indicate a possible solution. The second stay at Itaocara happened last weekend of August. The team had new members: the journalist Julio Felicio de Azevedo Hungary and economist Ana Claudia Loureiro. Again the project was supported by the municipality through the efforts of the Secretary of Culture now Henrique Resende. Filming contemplated the submission of the School of Music Patápio Silva and several plans with sculpture by Henry Patápio shaped and located in the city's main square. Some residents gave testimony and late Saturday afternoon and I Felicio invited to present a communication in Kiúd Theatre. After the dynamics exhibit some excerpts from the raw material with Altamiro Carrilho and Skinny-MPB4.



MÚSICAS E CIDADÃO BOILESEN

Em 2009 o projeto estava praticamente paralisado. A equipe do curta-metragem estava desarticulada e mantinha poucos contatos entre si.  Toda a minha concentração estava voltada para o Doutorado na UFRJ. A única tarefa cumprida refere-se à seleção de músicas para a trilha sonora do curta-metragem. Nesta busca, três canções de Patápio se sobressaíam: Primeiro Amor, Variações de Flauta e Margarida. É possível ouvir as gravações originais de Patápio em consulta ao site do Instituto Moreira Sales na seção busca no acervo (http://ims.uol.com.br/) ou a regravações da FUNARTE (1983) com Altamiro Carrilho e Luizinho Eça (http://www.funarte.gov.br/brasilmemoriadasartes/?s=patapio+silva). Neste período de pesquisa musical houve um fato curioso. No dia 17 de novembro assisti a pré-estréia do documentário Cidadão Boilesen no Unibanco Artplex em Botafogo (foto). O filme premiado no Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade foi resultado de quinze anos de pesquisa sobre o papel do empresário dinamarquês naturalizado brasileiro durante a ditadura militar. No debate após a exibição, o diretor Chaim Litewski compartilhou com o público presente uma afirmação muito útil para aquele momento: há determinados documentários cujo processo de elaboração pode levar uma vida inteira. Seria o mesmo caso de Patápio?

In 2009 the project was almost paralyzed. The team's short film was disjointed and had few contacts with each other. All my concentration was focused on a doctorate at UFRJ. The task accomplished only refers to the selection of songs for the soundtrack of the short film. In this quest, three songs Patápio stood out: First Love, Flute Variations and Margaret. You can hear the original recordings of Patápio in consultation with the Moreira Salles Institute website Search in the archives section (http://ims.uol.com.br/) or remakes of FUNARTE (1983) with Altamiro Luizinho Carrilho and Eca (http://www.funarte.gov.br/brasilmemoriadasartes/?s=patapio+silva). In this period of musical research was a curious fact. On 17 November I attended the premiere of the documentary Citizen Boilesen Unibanco Artplex in Botafogo (photo). The film premiered at International Documentary Film Festival's All True was the result of fifteen years of research on the role of the Danish-born businessman in Brazil during the military dictatorship. In the discussion after the screening, director Chaim Litewski shared with the audience a very useful statement to that moment, there are certain documentaries whose preparation process may take a lifetime. It would be like if Patápio?

NOVOS OLHARES

A partir de 2008 a questão do financiamento do projeto certamente constituiu o maior empecilho para produção do curta-metragem. Apenas alcançamos resultados razoáveis ao tentar parceiras ou contrapartidas para continuidade das gravações. E isto não era o suficiente para um documentário independente à altura do que o público poderia esperar quando se trata de Patápio. Há ainda outro fator que tornava a elaboração do roteiro uma tarefa complexa: os novos olhares que se emaranhavam sobre a história de vida do exímio flautista. Como é possível observar, as pesquisas acadêmicas de Maurício Oliveira (ver o link http://www.tede.ufsc.br/teses/PHST0294-D.pdf), Carmen Silvia Garcia (http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/1843/AAGS-7XQFWR/1/oriental.pdf) e Daniel Della Sávia (http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/1843/AAGS-7XQFWR/1/oriental.pdf) somavam-se aos pioneiros trabalhos de Cícero Menezes (1953) e Maria das Graças Nogueira de Souza (1981). Um bálsamo para este problema foi o show realizado por Altamiro Carrilho em 13 de maio na casa de espetáculos anexa ao Museu de Arte Moderna do RJ. Ao lado de Teresa e Elba, assistimos a bela homenagem e discutimos novas possibilidades para o filme. A foto acima é de Leandro Aversa na matéria do Jornal O Globo de 10/05/08, "O Sopro que deu cores definitivas ao choro", João Pimentel.

From 2008 the issue of financing the project certainly was the biggest obstacle for producing the short film. Just trying to achieve reasonable results partners or counterparts to continue the recordings. And this was not enough for an independent documentary up to what the public might expect when it comes to Patápio. There is another factor that made ​​the preparation of a complex script: new looks that are tangled on the life history of the eminent flutist. As you can see, the academic research Mauricio Oliveira (see link http://www.tede.ufsc.br/teses/PHST0294-D.pdf), Carmen Silvia Garcia (http://www.bibliotecadigital.ufmg. br/dspace/bitstream/1843/AAGS-7XQFWR/1/oriental.pdf) and Daniel Della Savia (http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/1843/AAGS-7XQFWR/1/oriental.pdf ) came to the pioneering work of Cicero Menezes (1953) and Mary of Graces Nogueira de Souza (1981). A balm for this problem was done by the show Altamiro Carrilho on May 13 at the playhouse attached to the Museum of Modern Art in Rio de Janeiro. Along with Teresa and Elba, saw the beautiful tribute and discuss new possibilities for the film. The photo above is Leandro Aversa in the matter of O Globo newspaper of 10/05/08, "The final blow that gave color to the cry," John Pimentel.

ALTAMIRO CARRILHO

A entrevista com Altamiro Carrilho (foto) constituiu um capítulo a parte no processo de gravação do curta-metragem. Após iniciarmos inúmeros contatos percebemos que a finalização do DVD a “A Fala da Flauta” sobrecarregava a agenda de Carrilho (http://www.altamirocarrilho.com.br/). Uma nova tentativa caiu por terra quando o músico cancelou uma apresentação na Sala Baden Powell em Copacabana. Felizmente restabelecido de seu problema de saúde e graças à apuração de Teresa, agendamos em 9 de abril de 2007 em um estúdio na entrada de nosso antigo endereço no Humaitá. A lenda viva da flauta brasileira estava radiante ao falar de sua primeira referência musical e ainda rememorou sua participação na tournée artística de Elizeth Cardoso (1920-1990) no Japão. Ao final da entrevista todos saborearam um pequeno lanche. Elba presenteou Altamiro Carrilho com uma foto de Patápio Silva e eles compartilharam comigo, Teresa Fazolo e Cristiano algumas fotos.

The interview with Altamiro Carrilho (photo) was a separate chapter in the recording process of the short film. After numerous contacts begin to realize the completion of the DVD "The Speech of the Flute" overburdening the agenda Carrilho (http://www.altamirocarrilho.com.br/). A new attempt fell apart when the musician canceled a presentation at Sala Baden Powell in Copacabana. Fortunately recovered from his health problem and, thanks to investigation of Teresa, we schedule on April 9, 2007 in a studio at the entrance to our old address in Humaitá. The Brazilian legend of the flute beamed when talking about his first musical reference and also recalled his participation in the tour's artistic Various Artists (1920-1990) in Japan at the end of the interview all tasted a little snack. Elba Altamiro Carrilho presented with a picture of Patápio Silva and they shared with me, Teresa Cristiano Fazolo and some photos.

UMA CARICATURA


Apresentei estes desenhos no curso de Ilustração Editorial do artista gráfico Luís Trimano realizado em outubro de 2006 no Estúdio Marimbondo, Jardim Botânico. Trimano observou com atenção a imagem, fez silêncio, murmurou e disse: “Ainda não está bom, melhor retorcer mais a figura!” Silêncio. Novas tentativas. Vamos rascunhar novas maneiras de interpretar a sagacidade de Patápio.

I presented these drawings in the course of Editorial Illustration of the graphic artist Louis Trimano held in October 2006 at Studio Marimbondo Botanic Garden. Trimano watched closely the image, was silent, whispered and said: "It is not good, better, more twisting figure!" Silence. Retries. Let's sketch out new ways of interpreting Wit Patápio.

RIO-ITAOCARA I


A viagem para Itaocara, noroeste fluminense, ocorreu em fevereiro de 2007. Junto à Teresa Fazolo e Alba Ferreira pretendíamos registrar algumas imagens da cidade natal de Patápio e conversar com alguns moradores. O município fundado em 1809 possui cerca de vinte mil habitantes e o nome indígena significa aldeia de pedra. Sua base econômica é a pecuária leiteira, a pesca, a indústria de aguardente e toda cidade possui muitas esculturas espalhadas a céu aberto. Uma parte dos trabalhos foi criada pelo artista visual Henrique Resende (foto) que também integra a comissão de cultura da prefeitura local. Com este apoio institucional recebido para transporte, hospedagem e alimentação, as gravações transcorreram sem maiores imprevistos no centro e na zona rural da cidade. Segundo informações de moradores da cidade, o paradeiro dos familiares de Patápio é desconhecido. Em complemento, Sylvio Bairral, remanescente da primeira composição da Sociedade Musical Patápio Silva ofertou um importante depoimento para o curta-metragem. Além disso, no atelier de Henrique, todos os integrantes da equipe acompanharam uma parte do processo de confecção da escultura que homenagearia poucos meses depois o mais ilustre músico da cidade.

The trip to Itaocara, northwest state, occurred in February 2007. Along with Teresa and Alba Fazolo Ferreira wanted to record some images of hometown Patápio and talk to some residents. The city was founded in 1809 has about twenty thousand inhabitants and indigenous name means village of stone. Its economic base is dairy farming, fishing, liquor industry and every city has many sculptures scattered in the open. A portion of the work was created by visual artist Henrique Resende (photo), which also includes the commission of the local council culture. With this institutional support received for transportation, lodging and meals, the recordings took place without major unforeseen at the center and in rural areas of the city. According to information of city residents, the whereabouts of family members of Patápio is unknown. In addition, Sylvio Bairral, reminiscent of the first composition of the Musical Society Patápio Silva offered an important testimony to the short film. In addition, the studio of Henry, all team members attended a part of the making of the sculpture that would honor a few months after the most distinguished musicians of the city.

MAGRO DO MPB4 E EDUARDO WERMELINGER

Após contatos realizados no site do grupo MPB4 e com a Associação de Bandas de Música do Estado do RJ (ASBAM- RJ), conseguimos agendar em uma mesma data, respectivamente, a gravação com Antonio José Waghabi e Eduardo Wermelinger. Em 30 de novembro de 2006, o MPB4 (http://www.mpb4.com.br/noticias/) ensaiava em um estúdio na Rua Rodrigo de Brito em Botafogo e por coincidência filmamos o depoimento de Waghabi em melhores condições técnicas. Antonio José Waghabi, o Magro do MPB4, também é nascido em Itaocara, cidade natal do virtuoso flautista e recordou o seu aprendizado musical na Sociedade Musical Patápio Silva. Dias depois, Magro emprestou para o curta-metragem uma foto aonde é possível vê-lo adolescente em uma das formações desta banda. No final da tarde, recebi em casa Eduardo Wermelinger (http://www.asbamrj.com.br/). Ele nos contou sobre a presença das bandas musicais na formação de diversos artistas da música popular brasileira citando o exemplo do próprio Patápio e de Altamiro Carrilho, nosso próximo entrevistado. Todas as entrevistas do curta-metragem foram conduzidas com o esmero e a elegância de Tereza Fazolo.

Following contacts made on the site of the group MPB4 and the Association of Music Bands of the State of Rio de Janeiro (RJ-ASBAM), we have a schedule on the same date, respectively, recording with José Antonio and Eduardo Waghabi Wermelinger. On November 30, 2006, the MPB4 (http://www.mpb4.com.br/noticias/) rehearsing in a studio at Rua Rodrigo de Brito in Botafogo and coincidentally filmed the testimony of Waghabi in better technical conditions. Jose Antonio Waghabi, the Skinny-MPB4 also Itaocara is born, birthplace of virtuoso flautist and recalled his musical training at the Musical Society Patápio Silva. Days later, Slim borrowed for the short film is a photo where you can see a teenager in the formation of this band. In the late afternoon, I got home Edward Wermelinger (http://www.asbamrj.com.br/). He told us about the presence of bands in the formation of various musical artists of Brazilian popular music, citing the example of his own and Patápio Altamiro Carrilho, our next interviewee. All interviews were conducted short film with great care and elegance of Tereza Fazolo.

MILTON TEIXEIRA


A segunda gravação aconteceu dias depois na residência do historiador Milton Teixeira (foto) em Botafogo. Muito simpático, Teixeira cedeu um longo depoimento que descreveu o rico cenário cultural da cidade do Rio de Janeiro no entresséculos XIX-XX relacionando esta aquarela de Jean Baptiste Debret à música de Patápio Silva (Loja de barbeiro, 1821).

The second came just days after recording the residence of the historian Milton Teixeira (pictured) in Botafogo. Very nice, Teixeira gave a long statement which described the rich cultural landscape of the city of Rio de Janeiro in XIX-XX entresséculos relating this watercolor of Jean Baptiste Debret the music Patápio Silva (Barber Shop, 1821).

RICARDO CRAVO ALBIN



Em paralelo ao trabalho da pesquisa documental e iconográfica de Alba Ferreira, a primeira filmagem do documentário foi realizada no Instituto Cultural Cravo Albin em 26 de outubro de 2006 (http://institutocravoalbin.com.br/). Para o musicólogo Ricardo Albin (foto), na genealogia da flauta brasileira, Patápio Silva está situado entre duas lendas de igual porte musical: Joaquim Calado (1848 – 1880) e Alfredo da Rocha Viana Filho, o Pixinguinha (1897 – 1973). Na ocasião, Albin mencionou o desejo de receber uma cópia do filme editado para inclusão no acervo do Instituto.  

In parallel to the work of documentary research and iconographic Ferreira de Alba, the first filming of the documentary was held at the Cravo Albin Cultural Institute on October 26, 2006 (http://institutocravoalbin.com.br/). For the musicologist Richard Albin (photo), the genealogy of the Brazilian flute, Patápio Silva is situated between two musical legends of equal size: Joaquim Calado (1848-1880) and Alfredo da Rocha Viana Filho, the Pixies (1897 - 1973). At the time, Albin mentioned the desire to receive a copy of the film edited for inclusion in the collection of the Institute.

PRIMEIRA SINOPSE

Após algumas reuniões com a participação amiga da jornalista Teresa Fazolo, da pesquisadora Alba Ferreira, da consultora jurídica Elba Andrade e do câmera Cristiano Marins formulamos uma sinopse inicial para o início das primeiras gravações. A proposta era apresentar Patápio Silva, o maior flautista brasileiro do final do século XIX. De integrante de bandas no interior do estado fluminense à consagração nos aristocráticos salões da antiga capital federal, o filme retrataria a conflituosa ascensão do artista no Instituto Nacional de Música e suas primeiras gravações na Casa Edson. Na primeira sinopse de roteiro, a prematura morte do flautista na cidade de Florianópolis tornaria ainda mais emblemática a presença deste misterioso flautista. Também apostamos em uma narração entrecortada com depoimentos de músicos e pesquisadores que ilustrariam as imagens de arquivo e suas principais composições. A princípio, a linguagem do docudrama era adequada e escalamos o amigo Bruno Rodrigues para interpretar Patápio em algumas cenas que seriam dirigidas em uma eventual parceria com a companhia teatral Sopro do Ator (http://www.soprodoator.com/). Este primeiro argumento recebeu a afetuosa análise de Irene Black (foto) e de meus colegas do curso de Direção de Arte realizado entre 2006-2007 na Academia Internacional de Cinema (http://www.aictv.com.br/). A professora Irene me presenteou com a cópia de dois documentários fundamentais para este projeto: Rio de Memórias de Inácio Parente (1987) e Oswaldo Cruz (2003) de Silvio Tendler. Além disso, ela nos alertou sobre a necessidade de um foco principal para adequar este investimento a realidade de uma produção independente. Sábias palavras!

After a few meetings with the participation of journalist friend Teresa Fazolo, the researcher Alba Ferreira, Legal Adviser of the Elbe and the camera Cristiano Andrade Marins formulate a baseline overview for the start of early recordings. The proposal was to introduce Patápio Silva, the largest Brazilian flautist the late nineteenth century. Member of the bands in the state of Rio de Janeiro to the consecration in the aristocratic salons of the former federal capital, the film will portray the rise of confrontational artist at the National Institute of Music and his first recordings in the Edson House. In the first synopsis of the script, the premature death of the piper in Florianopolis become even more iconic presence of this mysterious piper. Also betting on a narration intercut with interviews of musicians and researchers to illustrate the images file and its main compositions. At first, the language of the docudrama was appropriate and climbed his friend Bruno Rodrigues Patápio to interpret in some scenes that would be addressed in a possible partnership with the theater company Actor's Breath (http://www.soprodoator.com/). This first argument received the affectionate analysis of Irene Black (pictured) and my colleagues in the Art Direction course conducted between 2006-2007 in the International Film Academy (http://www.aictv.com.br/). Professor Irene gave me a copy of two documentaries critical to this project: River of Memories Ignatius Parente (1987) and Cruz (2003) by Silvio Tendler. Furthermore, she warned us about the need for a main focus for this investment fit the reality of an independent production. Wise words!

PATÁPIO SILVA


Há alguns anos chegou às nossas mãos o livro Patápio Silva, músico erudito ou popular?, monografia vencedora do prêmio Lucio Rangel da FUNARTE em 1981 (foto). O trabalho organizado por Maria das Graças Nogueira de Souza em pouco tempo ocupou lugar privilegiado em nossa biblioteca pessoal. Li e reli diversas vezes esta publicação encantado pela marcante trajetória musical do virtuoso flautista. Tive uma intuição. A história de vida de Patápio Silva (1880-1907) poderia tornar-se o tema de um documentário. Naquele momento, em meados de 2006 estávamos realizando o lançamento do Gente que Rala (http://www.vimeo.com/21769558), nosso primeiro curta-metragem com um tema completamente diferente: o estresse no trabalho. Além do filme anterior e de nossa formação na Escola de Belas Artes da UFRJ, três cursos permitiram esta nova experiência cinematográfica: Jornalismo Cultural com Arthur Dapieve (Laboratório do Grupo Estação, 2008), Produção de Vídeo na Universidade Estácio de Sá (2007) e Fotografia no SENAC (2004).

A few years ago came to our hands the book Patápio Silva, classical musician or popular?, Monograph Award winner Lucio Rangel of FUNARTE in 1981 (photo). The work organized by Maria delle Grazie Nogueira de Souza soon occupied a privileged place in our personal library. I read and reread several times this publication enchanted musical career marked by virtuoso flutist. I had an intuition. The life story of Patápio Silva (1880-1907) could become the subject of a documentary. At that moment, in mid-2006 we were doing the launch of the People that Rala (http://www.vimeo.com/21769558), our first short film with an entirely different topic: stress at work. In the previous film and our training in Fine Arts School of UFRJ, three courses allowed this new cinematic experience: Cultural Journalism with Arthur Dapieve (Lab Station Group, 2008), Video Production at the University Estacio de Sa (2007) and photo SENAC (2004).